Carta de recomendação – Como fazer a sua? Modelos

Você sabe o que é uma carta de recomendação? Já solicitou ou teve que escrever para um colega de trabalho, chefe, professor ou aluno? Sabe quais são os modelos e como formular uma? Se esse assunto for novidade para você eu recomendo que acompanhe este artigo até o final.

Durante a leitura vamos esclarecer essas e outras dúvidas, dar dicas e exemplos acerca da carta de recomendação. Nunca se sabe quando você vai precisar pedir uma indicação ou quando um conhecido gostará de receber seus cumprimentos. Desse modo, é fundamental estar sempre preparado para as circunstâncias.

Carta de recomendação – Como fazer a sua?

A carta de recomendação consiste em documento capaz de atestar o comportamento, as competências e habilidades de um indivíduo a fim de conceder-lhe crédito e reconhecimento. Geralmente essa carta é redigida por uma pessoa cujo grau de intimidade ou relação é maior, seja no âmbito pessoal ou profissional.

Uma carta de recomendação pode ser exigida em diversos âmbitos da vida pessoal e profissional como em um novo emprego, para uma bolsa de estudos, como uma indicação de serviços e atendimentos e até mesmo em instituições religiosas.

Sendo assim, é importante saber a diferença entre os modelos disponíveis, onde aplicar, quando entregar, como pedir e como escrever. Por isso, não deixe de acompanhar o conteúdo e fique por dentro dos detalhes.

Carta de recomendação

Aplicação

Basicamente a carta de recomendação é solicitada por empresas e instituições de ensino aos candidatos que concorrem por oportunidades de emprego e bolsas de estudo, pois ter uma prévia das principais características das pessoas pode ser vantajoso.

Desse modo, podemos afirmar que o objetivo desse documento é evidenciar as qualidades dos indivíduos e, consequentemente, aumentar suas chances de conquistar as respectivas vagas. Além disso, a carta de recomendação é obrigatória em muitos processos seletivos e, por isso, é fundamental saber como solicitar ou redigir um modelo.

Porém, em alguns casos a apresentação da carta de recomendação não se faz necessária e entregá-la para quem administra um processo seletivo pode não ser muito bem interpretado. A dica aqui é sempre esperar pela solicitação do exemplar.

Como pedir

Durante toda sua vida é bem provável que alguém peça uma carta de recomendação sobre você e, quando esse momento chegar, é importante estar preparado para fazê-lo adequadamente e, principalmente, saber a quem recorrer para isso.

A primeira dica para conseguir uma carta de recomendação é saber para quem você vai pedir. O ideal é que seja uma pessoa com um grau de hierarquia maior que o seu, pode ser um chefe, um professor ou um mentor, pois esse indivíduo terá propriedade para falar do seu desempenho.

Outro dica infalível é optar por alguém que você já tenha um certo grau de intimidade, uma vez que a carta de recomendação é um documento onde deve-se enaltecer as qualidades e os pontos positivos de quem solicitou. Não seria bacana pedir isso para quem não reconhece seus esforços, né?

Tendo essas referências em mente você pode contatar a pessoa e pedir pela carta de recomendação. Para além, pode até orientá-la para que ressalte fatos e histórias relevantes que podem colaborar com a conquista do seu objetivo.

Como fazer

Assim como durante toda sua vida pode ser que alguém peça uma carta de recomendação sobre você, um indivíduo pode recorrer a você para fazer isso por ele. Quando isso acontecer também é importante que você saiba como fazer.

A tarefa de redigir uma carta de recomendação pode parecer simples, mas é importante que ela seja bem feita, pois a pessoa depositou toda a confiança dela em você para contribuir com a conquista de um objetivo, seja uma oportunidade pessoal ou profissional.

O primeiro ponto importante é compreender que não existe um modelo ideal de carta de recomendação, mas algumas informações referentes ao interessado são indispensáveis como os dados pessoais e a ocupação desempenhada. Também é interessante falar um pouco sobre você e informar qual a relação hierárquica com o interessado

Feito isso é hora de agregar informações que podem fazer a diferença para quem a carta está sendo destinada, seja um empregador ou uma instituição de ensino, entre outros. A ideia aqui é discorrer de forma positiva sobre o interessado em relação ao comportamento, atuação, posicionamento, entre outras qualidades relevantes.

Ou seja, independente se a carta de recomendação é sobre você ou outro indivíduo é crucial que ela seja bem escrita, contenha informações relevantes diante do objetivo final e, principalmente, seja verdadeira.


Recomendados para você:


Ajude a melhor ainda mais o site, avalie:

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votes, average: 5,00 out of 5)
Loading...

Leave a Reply