Cartão de crédito Apple – Como funciona?

Não é incomum pensar em bancos, contas correntes, cartões e dinheiro virtual de forma pejorativa e desagradável, isso até alguns anos atrás. Bancos sempre personificaram a figura de vilões do dinheiro honesto e toda a burocracia e a sensação de enganação perpassava o cliente no momento que ele entrava na agência. 

Mas isso já está mudando, e não antes do que esperávamos. Atualmente, o universo financeiro empresarial caminha na direção de mudanças para melhor, utilizando o melhor da tecnologia e reconhecendo que os métodos antiquados já não funcionam e só servem para despertar desconfiança no cliente.

As opções agora são muito maiores, além dos diversos bancos digitais que surgiram nos últimos anos, prometendo, e cumprindo, menos taxação, mais segurança e facilidade, além de evitar ao máximo a burocracia, ainda temos a modernização de bancos comuns e a preocupação com a satisfação do cliente.

Junta-se isso ao uso muito mais eficiente da tecnologia dos smartphones como ferramenta para qualquer serviço digital e criam-se alternativas financeiras que podem se adequar muito mais especificamente ao uso de cada cliente.

O que é o Apple Card?

Como resultado da junção da tecnologia com a preocupação do bem estar de quem utiliza esses serviços, a empresa de tecnologia americana Apple, famosa pela sua presença no universo dos dispositivos móveis como smartphones, tablets e computadores, anunciou, em 2019, sua nova solução financeira, o Apple Card.

Exclusivo para usuários Apple que já tenham produtos, principalmente os Iphones, o Apple Card nada mais é do que um cartão de crédito digital que é usado em vínculo com a conta pessoal do usuário.

Através dos aplicativos Apple Wallet e Apple Pay, o usuário pode gerenciar sua conta, seus gastos, a atividade dos cartões, e recebe uma variedade de vantagens e bonificações. Os dois aplicativos já existiam antes da chegada do cartão. 

O Wallet é um organizador financeiro que mantém o rastro do seu dinheiro e como ele está sendo gasto, já o Apple Pay permite que o usuário coloque dinheiro na conta virtual e compre utilizando esse dinheiro em diversas lojas virtuais, com vantagens garantidas como cash back e descontos.

Como funciona o Apple Card?

Nada mais é do que um cartão físico que o usuário Apple pode requisitar e receber ao passar por vários dos pré-requisitos estabelecidos para utilizar o serviço. Esse cartão estará vinculado a sua conta digital no Apple Wallet e Apple Pay.

Isso faz com que qualquer compra física realizada com o cartão também conte como uma compra feita pelo Apple Pay. Todas as compras são contabilizadas e organizadas no Apple Wallet, inclusive as feitas com o cartão. E todas elas contam com um sistema exclusivo de cashback onde uma porcentagem de cada compra retorna para a conta. 

Essa porcentagem, assim como os descontos oferecidos pelo Apple Pay, dependem de como a transação foi realizada, onde, com o cartão físico, a porcentagem é um pouco menor.

Além disso, um sistema de machine learning pretende facilitar o controle financeiro separando e categorizando as compras em tipos diferentes e registrando cada tipo de gasto para um maior controle do usuário.

O cartão é feito de titânio com um visual minimalista que inclui apenas o chip, o nome do usuário e a logomarca da Apple. Para encontrar os códigos do cartão, assim como o CVV (código de verificação) é necessário acessar a conta vinculada ao cartão pelo Wallet.

Quem pode ter um Apple Card?

Apesar da acessibilidade e facilidade de serviços com o Apple Card, existem algumas exigências para que você possa requisitar um cartão:

  • Usuário com mais de 18 anos
  • Residência nos Estados Unidos
  • Possuir um smartphone Apple com sistema a partir do iOS 12
  • Ser usuário de autenticação de dois fatores
  • E ter acesso ao serviço de nuvem da empresa, o iCloud

Usuários que requisitaram o cartão ainda alegaram que mesmo dentro das exigências básicas o pedido pelo serviço ainda pode ser negado.

Além dessas exigências a situação financeira atual do indivíduo também é levada em consideração. Pessoas que possuem dívidas não quitadas com outros bancos, ou realizam várias requisições de cartões provavelmente ficarão de fora na hora de usar esse serviço.

O cartão acaba se tornando um pouco exclusivo, principalmente quanto a morar nos Estados Unidos, mas felizmente a marca anunciou que o serviço estará disponível em outros países nos próximos anos.


Recomendados para você:


Ajude a melhor ainda mais o site, avalie:

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Leave a Reply