Como abrir uma importadora? 4 Melhores passos para abrir seu negócio!

Antes mesmo de abrir uma importadora, é essencial você ter conhecimentos sobre mercado internacional e importação e, obviamente, conhecer o(s) produto(s) que está cogitando importar, levando em consideração a procura por ele, possíveis concorrentes etc.

E por ser um mercado em expansão no Brasil, muitos iniciam um negócio na área sem saber o básico da importação/exportação. Se esse é o seu caso, confira este artigo para tirar suas dúvidas sobre como abrir uma importadora!

Abrir importadora

Conheça as necessidades do seus possíveis consumidores

Geralmente, muitos dos que estão iniciando na área desejam começar o negócio com a importação de algum produto de que gostam ou de que tenham interesse, por exemplo, de balas japonesas ardidas. Isso pode causar certa frustração, uma vez que não há um público consumidor interno grande o suficiente para dar um retorno expressivo e constante. Não é porque você gosta de balas japonesas ardidas que você terá um público fiel de consumidores de balas japonesas ardidas.

Portanto, antes de optar pelo(s) produto(s) a importar, convém realizar uma pesquisa de mercado para ver que produtos possuem um público consumidor interno. É a partir dessa informação, conhecendo seu consumidor e as suas necessidades, que você deverá escolher o nicho com o qual irá trabalhar.

Vale observar, também, que cada produto possui suas próprias peculiaridades no tocante à importação. Alguns produtos exigem que a sua empresa seja cadastrada em alguma instituição, como a Anvisa, o Ministério da Agricultura etc.

E, obviamente, procure por fornecedores confiáveis e que ofertem o produto num preço que permita que você tenha uma margem de lucro ao comercializá-lo.

Tenha uma empresa já constituída

Esse é um passo fundamental antes de realmente começar o processo de importação e comercialização. Isso porque você não pode realizar essa operação de importação para revenda no Brasil sendo uma pessoa física. É preciso abrir a chamada “pessoa jurídica”, tendo o seu próprio CNPJ.

Também é bom decidir o canal de venda que você deseja atuar, ou seja, se focará no e-commerce ou num algum meio mais tradicional. No cadastro social da empresa, especifique bem o tipo de atividade comercial que desejará realizar.

Para começar a importar para posteriormente comercializar, será preciso ter autorização da Receita Federal, ou seja, estar habilitado no chamado “Radar”. Para isso, você terá que comprovar ter estrutura e capacidade financeira para realizar a operação.

Abrir importadora

 

Além disso, a sua empresa precisará ser cadastrada em uma série de órgãos, como na Junta Comercial, na Secretaria da Receita Federal, na Secretaria Estadual da Fazenda, na Prefeitura do município em questão entre outras. Portanto, corra atrás de toda a burocracia necessária antes de realmente começar a atuar. Do contrário, poderá começar na ilegalidade e arrumar problemas futuros.

Outro detalhe interessante de se levar em consideração é a localização do ponto comercial, que deve ser bem localizado, estando próximo de clientes e fornecedores — e ser bem estruturado, tendo um espaço amplo para o armazenamento, a loja para a venda das mercadorias, se for uma loja física, etc.

Diferencie-se da concorrência

O mercado de importação/exportação, como qualquer outro negócio, envolve bastante concorrência. Portanto, você precisará pensar em estratégias para agregar valor ao seu produto, como oferecendo produtos complementares ao principal, ou oferecer descontos e promoções especiais.

Outra maneira de chamar a atenção dos comércios e investidores é destinar uma parte do dinheiro a campanhas de marketing e publicidade, bem como participar de eventos, fazer parcerias com empresas etc.

Abrir importadora

Tenha paciência

Isso porque investimentos de quaisquer tipos demoram um tempo até realmente trazerem resultado. Não se assuste caso sua importadora dê prejuízo nos primeiros meses: faz parte do processo. Leva um tempo até ela se estabilizar e começar a retornar o capital que foi investido na concepção, na criação e no assentamento do negócio.

Nem sempre a projeção que fazemos no plano de negócio se concretiza da maneira como esperávamos. Abrir um negócio é um investimento arriscado. Tenha isso em mente — mas não deixe que isso pode ou atrapalhe seus sonhos.

Ter um propósito em mente na criação da importadora ajuda nesse processo. Mas tem que ser um propósito bem definido. Nada de: “vou montar uma importadora porque quero ganhar dinheiro”. Esse é um propósito fraco, uma vez que você pode se frustrar nos primeiros meses por não ter retorno imediato — o que pode até fazer com que você abandone o projeto — ou se contentar com o pouco que ganhar nos primeiros meses de lucro.

Quem sobrevive a esse primeiro ano de instabilidade, investindo seu tempo e o seu dinheiro no negócio, geralmente é recompensado com um bom retorno e um negócio firme. Portanto, não desanime!


Recomendados para você:


Ajude a melhor ainda mais o site, avalie:

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Leave a Reply