Como Montar Uma Academia – Planejamento Completo

academia

Muitas pessoas recorrem às academias para garantir o que querem, seja corpo perfeito ou vida saudável. Sob outra perspectiva, empresários conseguem ver esse movimento como uma boa oportunidade de empreendimento, entretanto, não sabem por onde começar.

Além do interesse pela boa forma, a academia equilibra a alimentação, sem mencionar que algumas vendem ou orientam como ingerir corretamente suplementos alimentares.

A quantidade de diferenciais que a academia tiver fará com que ela se torne um empreendimento de sucesso. Nesse sentido, alguns serviços relacionados podem ser expandidos, como convênios com centros de estética e atividades voltadas à terceira idade.

Por onde começar?

Um dos grandes questionamentos consiste em saber se é preciso ter formação em educação física para investir nesse ramo. A resposta é curta: não, não há necessidade. O essencial para gerenciar um empreendimento desse tipo é ter conhecimento sobre a atividade, e isso inclui saber o que há de novo no ramo, o que as pessoas mais procuram, o que deixa a desejar nas academias em geral, concorrência e muito mais. Sendo assim, não é preciso ser graduado, contudo, é necessário ter uma bagagem de conhecimento acerca das particularidades do seu empreendimento.

Cabe destacar que uma pessoa graduada em educação física é essencial na sua academia, tendo em vista que apenas ela poderá acompanhar os alunos e montar as séries de exercícios. É interessante, também, ter um nutricionista para auxiliar as pessoas, a fim de ajudá-las com alimentação adequada.

Veja o passo a passo para abrir uma academia:

1. Planejamento

Planejar é primordial para quem deseja montar um negócio de sucesso, seja tanto para permitir uma estruturação melhor, seja para prever dificuldades que podem levar o empreendimento à falência.

Lembre-se que em qualquer ramo haverá concorrência com nomes sólidos, clientes certos e preços acessíveis. O diferencial fará com que os usuários sejam fidelizados. Além disso, antes de pedir um empréstimo ou investir todo o seu dinheiro, procure reunir todas essas informações.

O planejamento deverá ser feito seguindo algumas diretrizes, como plano de negócio, onde será trabalhado o mercado, concorrência, produto, público-alvo, preços, despesas, capital de giro, entre outros.

2. Estrutura

A estrutura necessária para montar uma academia deverá ser proporcional ao que será oferecido por ela. Cabe mencionar que as academias não contam apenas com aparelhos, mas também com colchonetes, halteres, anilhas, aparelhos usados para avaliação médica, ventiladores, ar-condicionado, espelhos, telefones, balcão e muitos outros.

Caso seja do interesse do proprietário, é possível ter um pequeno espaço destinado à venda de roupas de ginástica, luvas de musculação, suplementos alimentares, toalhas e garrafas. Somado a esse espaço, pode ser montado uma lanchonete, para a venda de lanches, sucos e vitaminas.

Quanto mais a sua academia esteja integrada, mais os seus lucros serão maximizados. Ainda que a quantidade de alunos seja menor, devido ao investimento em outras áreas, o empreendimento estará estável. Esse espaço poderá ser mantido mediante a parceria de uma empresa ou alugando-se um espaço para alguém que já esteja atuando no ramo.

3. Aparelhos para montar uma academia

Os aparelhos devem ser adquiridos em lojas específicas e com muita cautela. Sugere-se que sejam comprados com as fabricantes dos aparelhos de musculação e ginástica, sendo que, ao mencionar que precisará de grande quantidade, conseguirá bons descontos. Como ocupam grande espaço, indica-se que sejam comprados apenas quando a estrutura já esteja montada.

Para montar uma academia, você precisará, minimamente, dos seguintes equipamentos:

  1. Adutor – R$6.000,00;
  2. Bebedouro – R$300,00;
  3. Banco Supino – R$3.100,00;
  4. Bicicletas ergométricas (10) – R$20.000,00;
  5. Colchonetes – R$1.100,00;
  6. Esteiras (10) – R$35.000,00;
  7. Halteres – R$800,00;
  8. Porta barras – R400,00;
  9. Remada com carga – R$4.600,00;
  10. Step – R$900,00.

Além de outros equipamentos, é importante ter em mente que o aluguel deverá ser pago independentemente do número de alunos, além de montar a recepção.

4. Capital inicial

Para abrir uma academia é preciso ter cerca de R$100.000,00 como investimento inicial. Esse montante será voltado, em parte, para a compra de aparelhos, que também inclui aluguel do espaço e abertura da empresa.

O valor acima refere-se a um empreendimento de médio porte, localizado em um bairro de classe média. Sendo assim, esse montante poderá ser triplicado, dependendo da localização.

5. Pesquisa de mercado

A pesquisa de mercado revelará os pontos positivos e negativos ao abrir um negócio. Talvez não seja um bom ponto de partida ter como referencial grandes redes de academia que já estão atuando na sua região por um motivo básico: ela já está consolidada. Posto isso, observe qual é o perfil do consumidor que ainda não está sendo atendido pelas academias, que pode ser desde por conta da renda mensal, até pela faixa etária.

A forma mais assertiva de identificar o seu público é perguntando-se a idade predominante na região que a sua academia estará localizada, o que o público gostaria de encontrar no estabelecimento e como atrair a atenção dele. Uma vez que essas respostas sejam respondidas, a montagem será mais fácil.

6. Localização

A localização é um ponto delicado a tratar, tendo em vista que o ideal depende de muitos fatores, como custos, região e público-alvo. Logo, os dados obtidos sobre o público-alvo ajudarão muito nessa decisão.

Alguns pontos devem ser avaliados, como colocar a academia próximo a pontos de ônibus e/ou estações de metrô. O ideal é que o local do estabelecimento seja definido quando o perfil dos usuários estiver acertado.

7. Equipe

O quadro de funcionários deverá contemplar recepcionistas, equipe de limpeza, professores de musculação e de aulas coletivas. Além disso, recomenda-se a presença de um médico ou fisioterapeuta, para realizar as avaliações médicas dos alunos que ingressarão.

É essencial que os professores sejam qualificados e possuam o registro no órgão equivalente. Adicionalmente, na hora da seleção, deverá ser verificado se a equipe tem o perfil do local, o que inclui hábitos alimentares adequados. Todos esses fatores influenciam nos resultados e na fidelização.

8. Documentos necessários

Um estabelecimento desse tipo precisa estar legalizado. Posto isso, é necessário fazer a inscrição na prefeitura da cidade onde o negócio está localizado, na Receita Federal e na Previdência Social, além do Conselho Regional de Educação Física e estar enquadrada como prestadora de serviços e atividades desportivas.

Em seguida, é preciso ir à Junta Comercial do estado ou no Cartório de Registro de Pessoa Jurídica, acompanhado de uma documentação, que pode variar de acordo com o estado. No entanto, os usuais são: contrato social, cópia do RG e do CPF, requerimento padrão, Ficha de Cadastro Nacional e taxas pagas por meio da DARF.

Uma vez que a empresa esteja registrada, o proprietário receberá um número de identificação do registro de empresa e deverá registrar no site da Receita Federal, onde deverá ser feito o download de uma relação de outros documentos, que devem ser enviados por Correio, para depois conseguir o CNPJ.

O próximo passo é obter o alvará da prefeitura. Logo após, é preciso fazer a inscrição estadual, o cadastro na Previdência Social e ter o aparato fiscal.


Ajude a melhor ainda mais o site, avalie:

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Leave a Reply