Ética profissional – O que é? Importância, Códigos e Como estimular na prática

A ética profissional é um elemento importante que auxilia no relacionamento dos colaboradores e proporciona um melhor ambiente de trabalho. Mas antes de falarmos de ética profissional é importante entendermos brevemente o conceito de ética, que serve de base para todo o convívio humano.

O que é ética

Ética vem da palavra grega ethos, que está ligada ao respeito ao costume e aos hábitos do homem. Do ponto de vista da filosofia e das ciências sociais, ética se relaciona com a compreensão das noções e dos princípios que servem de base da moralidade social e mesmo da vida de cada pessoa. Isto é, o valor das ações sociais é refletido tanto do ponto de vista coletivo como do próprio indivíduo.

A ética, acaba, portanto, proporcionando a nós uma reflexão sobre a influência que o código moral criado pelo homem exerce em relação a nossa subjetividade e também como lidamos com esses códigos de conduta, se os aceitamos e os valorizamos e até que ponto fazemos isso.

Ética Profissional

Ética profissional: como funciona

Entendido o que é ética, agora cabe saber como funciona a ética no campo profissional. Especificamente nesse ponto, a ética profissional reúne uma série de normas e valores que versam sobre o relacionamento e o comportamento que devem ser adotados no trabalho, não importa o ramo de atividade. Inclusive, essa é uma das principais dicas para ser um empreendedor de sucesso. 

Portanto, desenvolver uma conduta ética no dia a dia da empresa é compreender como elaborar relações de qualidade com os colegas, subordinados e chefes, além de ajudar para um bom funcionamento das rotinas das atividades. Dentro dessa conduta ética está a contribuição para a criar uma imagem positiva da organização diante dos clientes, fornecedores, acionistas e da sociedade como um todo.

Empresários e especialistas da área atestam que quando os ambientes de trabalho são harmoniosos, com relações respeitosas entre os profissionais, há consequentemente um maior comprometimento entre funcionários, além de um aumento na confiança das pessoas, produzindo efeitos benéficos para a companhia, como aumento da produtividade, por exemplo. Por outro lado, comportamentos que fogem ao padrão da ética acabam afetando o clima da empresa e o rendimento dos funcionários.

Códigos de ética

Código de ÉticaEm algumas profissões existem conselhos de representação que desenvolvem códigos de ética específicos para regular a conduta de determinada área. Como exemplos temos o Conselho Federal de Psicologia (CFP) e o Conselho Federal de Medicina (CFM).

Os conselhos são responsáveis por produzir normas que auxiliam na padronização de procedimentos operacionais de comportamento, proporcionando maior segurança aos profissionais e consumidores. Os conselhos ainda têm a missão de fiscalizar se os profissionais estão cumprindo o que determina o código de ética.

Além dos códigos elaborados por áreas de atuação, algumas empresas e instituições também produzem manuais de normas que buscam ditar o comportamento dos seus profissionais. É o chamado Código de Conduta Ética Organizacional, que sintetiza e padroniza os procedimentos dentro da empresa e define regras e valores para todas as áreas da companhia.

O documento pode ser feito por um comitê de ética criado para esse fim ou por uma consultoria externa. Órgãos públicos também possuem um manual de conduta que apontam os riscos e penas caso determinados comportamentos não sejam respeitados.

Ética profissional na prática

Idoneidade, transparência, honestidade, responsabilidade, humildade, comprometimento, imparcialidade, competência, prudência. Tais palavras ajudam a entender um pouco como deve ser a ética profissional, na prática e, ao menos em tese, não aparentam dificuldade para o trabalhador no dia a dia. Porém, muitas vezes os indivíduos podem se ver tentados a fazer ou deixar de fazer coisas para se beneficiar, levando ao cometimento de atos antiéticos.

O já conhecido “jeitinho brasileiro” costuma ser obstáculo ao cumprimento das normas, fazendo muitos criarem até mesmo uma ética própria. Por exemplo, para reter o cliente, o profissional pode prometer algo que não tem como cumprir ou que não conseguirá entregar em tempo. Isso afeta a relação com o consumidor, que poderá perder a confiança e trocar de fornecedor.

Outra situação muito comum é a de ir ao médico para “pedir um atestado”, alegando alguma doença, para poder faltar no trabalho. Ações como essas prejudicam a imagem do profissional, o que pode afetar a sua carreira. Enfim, a ética profissional é fundamental para si, para um bom convívio com os colegas e para todo o conjunto da sociedade.


Recomendados para você:


Ajude a melhor ainda mais o site, avalie:

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Leave a Reply