Categoria: Franquias

As franquias (conhecida internacionalmente como franchising) é um modelo de empreendimento no qual uma marca já consolidada no mercado disponibiliza para investidores a abertura de lojas (uma franquia). Nesse negócio, o interesse do dono da empresa é a expansão da rede sem necessidade de investimento, enquanto o do empreendedor é o  de  lucrar sem precisar lançar uma nova marca desde o zero.

O setor de franquias aumentou 8% no Brasil de 2012 para 2017. No último ano, o segmento movimentou um montante de R$ 163,2 bilhões. As unidades também cresceram, numa margem de 2%. Em meio a uma crise financeira que assola o país desde 2014 – o modelo de investimento provou a sua força, que pouco se abalou com a situação de instabilidade econômica. Atualmente, o Brasil permanece no 4° lugar do ranking de maiores franquias no mundo feito pela World Franchise Council.

faturamento franquias no brasil

Quais os tipos de franquias

Existem vários tipos de franquias, todas elas são estabelecidas na “Lei das Franquias” (lei n° 8.955/1994), na qual são descritas as funções, deveres e direitos na relação entre franquia e franqueado. O investidor, deve escolher o tipo de negócio que deseja de acordo com sua estratégia. Os tipos disponíveis são:

Franquia Unitária: neste caso a marca concede ao franqueado o direito de abertura de uma unidade com exclusividade de atuação e em local determinado pelo franqueador. Os modelos que mais se encaixam neste tipo de negócio são um quiosque de shopping ou lojas pequenas. O mesmo investidor pode abrir novas lojas faturamento, se houver capacidade financeira para tal.

Franquia Master: essa opção permite ao franqueado terceirizar outras unidades franqueadas em uma determinada região a ser acordada por ambas as partes. No contrato, o franqueado receberá parte do valor da taxa de franquia e dos royalties, já que terá outras responsabilidades como o treinamento e suporte das equipes. Este modelo é mais comum para as franquias que querem se internacionalizar.

Franquia de Desenvolvimento de Área: o proprietário da marca concede o direito ao franqueado de exploração de uma determinada região geográfica. Neste limite de área ele pode abrir unidades e receberá lucros de acordo com o recebimento de cada uma das novas lojas. O franqueado que abriu as unidades tem o direito de vendê-las e administrá-las à parte (desde que não sejam transgredidos os acordos em contrato que defende o modelo de trabalho da marca).

Microfranquias: estas são aquelas que exigem investimentos baixos (até R$ 90 mil) e tem um baixo custo operacional. Muitas delas são consideradas trabalhos “home office”, no qual há a implementação de startups ou lojas digitais. Como o preço para implementação é baixo, os retorno do capital acontece mias rápido.

Em qualquer tipo de franquia, a remuneração do franqueador é uma parcela (geralmente bem alta) do que a loja lucra. Todas as unidades que forem abertas com investimento do franqueado ficam sob ganhos da unidade. Ainda assim, para conseguir abri-las é preciso fazer uma solicitação e comprar os direitos de uso da marca – cada uma delas tem regras próprias e valores pré-determinados.

A taxa de franquia é o primeiro investimento obrigatório do empreendedor. Este valor é fixo e só pode ser cobrado uma vez: no momento de ingresso. Após a abertura da nova unidade, os contratos entre as partes é o que determinará todo o trabalho durante o tempo que durar o negócio. Especificidades sobre o modelo estão pré-determinadas na lei 8.955/1994 – veja o resumo da lei.

franquias como abrir

Quais as principais franquias no Brasil

Num levantamento da Associação Brasileira de Franquias (ABF) foi listado as maiores marcas franqueadas de origem brasileira. A líder da rede é o Boticário – que além das 3.726 unidades existentes aposta com força no setor de revendas (já falamos aqui sobre o revendedor Boticário).

Clique abaixo em cada uma das marcas para conferir como abrir, quais são os faturamentos médios e  saber mais detalhes do modelo de franquia das marcas:

Tem-se notado que os investidores brasileiros abrem franquias no país com o foco no exterior. Na pesquisa da ABF, mostra-se que 142 franquias brasileiras já atuavam no exterior em 2017 em 100 países diferentes.  Nos Estados Unidos constam 46 marcas; no Paraguai e em Portugal, 34.

Para o setor brasileiro em 2018, a instituição calcula uma margem de lucro de 8 a 10%.

franquias no brasil

Como abrir uma franquia?

Mesmo para quem investe em uma microfranquia, o dinheiro de investimento é grande. Antes de embarcar no negócio é preciso ter certeza de que valerá o risco. Portanto, confira o passo a passo de como abrir uma franquia para ter certeza do que está fazendo.

1 -Pesquisa de mercado dentro do seu perfil de investimento

Antes de começar, é  preciso ter estabelecido um limite de quanto pode gastar com o investimento. Não se esqueça de considerar o tempo médio para o aparecimento dos lucros, geralmente as próprias marcas já disponibilizam este cálculo médio com base em outros franqueados. Com esta informação em mãos, pesquise todas as possibilidades existente para o seu nicho de mercado – é bom que seja um segmento que você já entenda algo sobre.

Não restrinja a sua pesquisa somente nas marcas que deseja investir, mas no setor que elas representam. Quanto mais entender sobre o negócio, mais fácil será a compreensão das dificuldades e oportunidades a ser trabalhadas da franquia trabalhada.

2 – Faça o contato com o representante da marca

Com o seu plano em mãos, faça a sua proposta para um representante da marca. Alguns sites disponibilizam um molde para o contato prévio. Jamais vá para reuniões sem ter o projeto bem consolidado no papel e na mente – o seu potencial de investimento não é suficiente se não tiver conhecimento o bastante para provar que tem a capacidade para tocar uma unidade sem sujar a imagem da marca.

Nesta primeira reunião, você deve tirar todas as suas dúvidas para, depois, analisar se realmente vale a pena o negócio.

3 – Preencha a ficha de qualificação

Esta ficha de pré-requisição deverá ser enviada pela marca. Nela, devem ser acordados todas as possibilidades, direitos, lucros e detalhes da relação entre o franqueador e o franqueado. Leia o documento com muita atenção e, se necessário, o faça em conjunto com um advogado de confiança.

Com estes três passos você já poderá iniciar os investimentos iniciais para construção da unidade. Depois, é só colocar a estratégia de marketing e vendas na prática, de acordo com o seu projeto e o contrato pré-definido.

Quanto custa para abrir uma franquia?

Isso é muito relativo. Tudo depende do potencial do investidor e do tamanho do negócio a ser aberto. No caso de uma franquia do Mc Donald’s, por exemplo,  é preciso ter um inicial de R$ 1 milhão. Outras, menores, podem ser iniciadas com somente R$ 4mil.  Quanto maior for o investimento, maior será o retorno.

Veja aqui a lista de franquias baratas de até R$ 4 mil. e também a lista de franquias de até R$ 50 mil.

Quais as mais baratas?

As franquias mais baratas no Brasil para quem quer retorno rápido podem ser conferidas no texto sobre franquias de baixo custo.

Qual o melhor custo benefício?

As franquias de melhor custo benefícios são aquelas que o investimento não é tão alto, o lucro é uma margem maior e não demora muito para acontecer. Os empreendedores que não tem muito tempo a perder devem restringir a sua busca às franquias que se enquadram em baratas e lucrativas.